Composição e Integração de Sistemas em 2013

Hoje estive falando no TDC 2013, na trilha Arquitetura .NET, sobre a estratégia de compor e integrar sistemas a partir de micro-serviços, que é um tema que tenho bastante interesse e pretendo ainda falar um pouco mais a respeito, em eventos e aqui no meu blog.

Esta foi a segunda vez que falei nesse evento e, assim como no ano passado, a sala estava lotada, o pessoal bem interessado e participativo; e no final, uma galerinha veio trocar uma idéia comigo, fazer perguntas, etc. Foi bem bacana mesmo.

Parabéns aos organizadores e ao pessoal que participou!

Autor: Leandro Silva

I do code for a happy living.

4 comentários em “Composição e Integração de Sistemas em 2013”

  1. Leandro,
    Assisti sua palestra no TDC 2013, muito boa !

    Tenho uma dúvida, geralmente, como é feito a orquestração dos micros serviços ?
    Trabalho bastante com integração e pensei em fazer vários aplicativos console, por exemplo, mas, a orquestração que está em questão. Não consegui enxergar a melhor maneira de faze-la. Pensei em windows service, mas não acredito que seja a melhor idéia.

  2. Opa! Beleza?

    Se entendi direitinho sua pergunta, a orquestração dos micro-serviços é feita diretamente nas aplicações que usam os micro-serviços (como você fez quando usa uma biblioteca de procedures e functions, ou algo do tipo). Quando você precisa fazer uma orquestração, para criar um fluxo de negócio que vai ser usado por diversas aplicações, você pode criar um serviço um pouco maior que encapsula as chamadas e faz essa “orquestração” (uma fachada, ou Web API, ou mashup de micro-serviços, ou seja lá como você queira chamar) e voilà.

    Ou você pode usar algo como Cameron (https://github.com/leandrosilva/cameron). Mas tome cuidado com os ESBs da vida. 😉

    Agora, para fazer as chamadas (disparar a execução) a esses micro-serviços de maneira periódica, quando não precisa de uma autenticação muito elaborada, gosto de usar o próprio Windows Task Scheduler executando um cURL. Mas, cara, Windows Service, aplicação console ou Windows Task Scheduler, depende do que o teu sysadmin preferir. Vale a pena bater um papo e ver o que o cara acha melhor para gerenciar depois.

    Espero ter respondido sua pergunta, bro. Valeu!

  3. Olá, Leandro, tudo bem?

    Eu também tenho muito interesse nesse assunto, porém não acho muito conteúdo específico sobre esse tema. Por exemplo: como fica a questão do banco de dados nesse caso? Digamos que eu possua um micro-serviço que cuida do controle de usuários e, em outro micro-serviço, eu preciso relacionar uma determinada tarefa para um usuário. Só salvar o ID/UUID do usuário nesse caso seria suficiente?

    Resumindo, se você tiver livros/blogs/artigos sobre esse tema para indicar, fico muito agradecido.

    Obs: o Phillip Calçado(@pcalcado) vem falando/palestrando muito sobre esse assunto também. Já vi os slides das palestras dele no Slideshare inúmeras vezes. : )

    Abraço,
    Fabio Alves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s