You are currently browsing the archives for the eventos category


Composição e Integração de Sistemas em 2013

Hoje estive falando no TDC 2013, na trilha Arquitetura .NET, sobre a estratégia de compor e integrar sistemas a partir de micro-serviços, que é um tema que tenho bastante interesse e pretendo ainda falar um pouco mais a respeito, em eventos e aqui no meu blog.

Esta foi a segunda vez que falei nesse evento e, assim como no ano passado, a sala estava lotada, o pessoal bem interessado e participativo; e no final, uma galerinha veio trocar uma idéia comigo, fazer perguntas, etc. Foi bem bacana mesmo.

Parabéns aos organizadores e ao pessoal que participou!

Sistemas para o Mundo Real no InfoQ BR

Só hoje me dei conta de que o site InfoQ do Brasil publicou o vídeo da palestra que fiz no TDC 2012, intitulada Sistemas para o Mundo Real.

É isso aí, divirtam-se!

Sistemas para o Mundo Real, outra vez… no TDC 2012

Semana passada estive no TDC 2012, apresentando minha palestra Sistemas para o Mundo Real na trilha de arquitetura. Foi bem bacana, a sala estava cheia, a galera super interessada, motivada, valeu muito a pena.

Esta foi a primeira vez que estive neste evento e gostei bastante, viu?! Achei super bem organizado e diversificado, os organizadores estão de parabéns.

Ano que vem estarei lá novamente, com toda certeza. ;)

Sistemas para o Mundo Real

Acabei de apresentar minha palestra Sistemas para o Mundo Real no Abril pro Ruby 2012, a primeira edição de um evento muito promissor da comunidade Ruby de Recife/PE, organizado pelo Victor Cavalcanti e seus companheiros do Frevo on Rails, e patrocinado pela Locaweb, redueventick e ThoughtWorks.

E muito embora seja um evento focado em Ruby, feito pela comunidade Ruby, para programadores Ruby, minha palestra não foi focada em Ruby, foi mais abrangente, mais focada em preocupações com arquitetura e operação dos sistemas em produção. Não foi nada muito profundo, foi mais um overview mesmo, para fomentar o assunto e estimular a galera a pesquisar, estudar e levar essas preocupações em conta.

A boa notícia é que tem muita gente aqui interessada no assunto.

Sistemas para o Mundo Real

Gerenciando times autogerenciáveis no OxenteRails 2010

Há alguns dias tive a oportunidade de falar uma ou duas palavras no OxenteRails 2010 sobre gerenciamento de times de desenvolvimento de software, em especial, os autogerenciáveis. Foi uma experiência bem bacana, havia mais gente interessada no assunto do que eu imaginava que haveria.

Demorei um pouco, mas cá está, subi minha apresentação pro SlideShare.

O que achei do evento?

Achei o evento muito arretado, como de fato era sua proposta. (háh!)

Bem, mas sendo um pouco mais especifico, deixo um destaque especial para a organização do evento, que foi impecável; muito acima da média mesmo; o pessoal da comunidade lá de Natal está de parabéns. Annaysa Melo, Paulo Fagiani, Maximiliano Guerra e todos os demais, muito obrigado pela receptividade!

Presença da Locaweb

Esse ano, um coisa peculiar que rolou foi que, além de mim, outros quatro locawebers também palestraram: Fábio Kung, Nando Vieira, Rafael Rosa e Daniel Cukier. Me senti em casa!

Palestras

A maioria das palestras que assisti foram muito boas, em especial a do Tapajós que, como já era de se esperar, mandou super bem falando de CouchDB. Queria muito ter visto também a do CV, mas infelizmente não pude, porque palestramos no mesmo horário. Fica pra próxima.

A palestra do Geoffrey – com aquela voz de peepcoder – foi no mínimo divertida; mas a do José Valim acho que ficou devendo um pouco – talvez porque, IMHO, soou um tanto quanto marketing da Plataforma. Já a do Akita me surpreendeu. Nem tanto pelo conteúdo – apesar de indiscutivelmente relevante –, mas mais pelo formato e desenvoltura. Bem legal mesmo.

Não gostei da palestra do Carlos Brando, achei muito auto-ajuda; mas deixo um ponto positivo pro trecho de Assembly e C que ele codou ao vivo. Aliás, falando em codar ao vivo, a palestra do Nando foi muito boa, com seus slides super descolados e coloridos, mas ele não codou ao vivo. Tadinho do Murphy e sua lei, não paparam essa.

Dessa fez o Kung também não codou ao vivo, como de costume, mas sua palestra foi legal, bem contextualizada, dinâmica e totalmente #devops. Aliás, ela fez tanto sucesso que, depois de terminá-la, ele ficou um tempão trocando idéia e codando com a galera no open space.

Não pude ver a palestra do Rafael Rosa, meu colega de Locaweb, porque estava na do Hugo Baraúna sobre Project Rescue. Não gostei muito, pra ser sincero, então acabei ficando meio frustrado.

Henrique Bastos deu um show de humildade, numa palestra que, sinceramente, eu não esperava muito do tema. Foi excelente. Já a palestra do Daniel Lopes, não gostei não. Gostei do Steak, que eu ainda não conhecia, mas achei a palestra dele meio bala de prata no que diz respeito a testes de aceitação.

A palestra do Vinícius Teles foi legal, mas como eu já tinha visto ele palestrar nos dois últimos anos, na Rails Summit, não foi muito novidade pra mim. Mesmo assim, uma boa palestra.

Nessa linha de empreendedorismo – também seguida pelo Rafael Lima, o Alê Gomes, cara muito gente fina, fez uma apresentação meio reworkeana, mas mega divertida. Casquei o bico com ele.

Vi também a palestra da Thaís, falando sobre seu dia-a-dia no trabalho, comprometimento e respeito aos colegas. Foi legal.

E por fim, rolou um Q&A com todos os palestrantes, quando foi revelado que somente eu, Akita, CV e Juan Bernabó não terminamos a faculdade. Aliás, falando nesse Q&A, rapaz, como tem gente que gosta de falar, hein? Teve palestrante que pegou o microfone e não quis mais largar. Fiquei impressionado.

Balanço final

Valeu bastante a pena ter participado dessa conferência, em especial pelas discussões e bate-papos informais.

Ano que vem, quem sabe, nos vemos por lá outra vez!

Minha palestra no OxenteRails 2010

Nos dias 6 e 7 de agosto acontecerá em Natal a segunda edição do evento de Rails mais arretado do planeta, o OxenteRails 2010, com palestras técnicas [e não técnicas] de diversas personalidades da comunidade de desenvolvimento de software brasileira e internacional.

Se você estiver por lá e quiser ver uma palestra nada técnica, logo depois do coffe-break, às 16:00, na sala B, vou falar sobre “gerenciamento de times auto-gerenciáveis”.

Uma introdução ao assunto da minha palestra são os posts:

Review da XP 2010

Quem me acompanha no Twitter sabe que mês passado estive na 11ª Conferência Internacional de Desenvolvimento Ágil de Software, a.k.a. XP 2010 – que este ano aconteceu na longínqua Trondheim, na Noruega –, junto com meu companheiro de Locaweb, Alexandre Freite, figurinha conhecida da comundade ágil de São Paulo.

Bate papo antes do painel

Bem, aos poucos temos escrito sobre o evento (review, palestras, etc) no blog da Locaweb e também coloquei uma porção de fotos no meu Flickr.

Divirtam-se!

Como vi Scrum ser completamente rechaçado em uma grande empresa

Esse foi o tema da minha apresentação na Agile Brazil 2010 em Porto Alegre, como havia relatado em outro post aqui no blog.

Um pequeno review

O evento foi muito bacana, teva ótima organização, boas palestras, tudo muito legal mesmo. Parabéns ao Danilo Sato, ao Hugo Corbucci, à Mariana Bravo e aos demais organizadores.

Palestras

As palestras foram boas, mas em geral não trouxeram nada de muito novo. Mesmo o keynote do Martin Fowler, que tocou no assunto de deploy contínuo, não trouxe nada de muito novo. O Guilherme Silveira, da Caelum, havia blogado em março e feito uma apresentação em maio sobre esse tema no evento Maré de Agilidade, em BH.

Gostei bastante do tutorial do Paulo Caroli, da ThoughtWorks, sobre Agile Card Wall; da palestra do Franscico Trindade, também da ThoughtWorks, sobre Coaching de Guerrilha; achei interessante a palestra do Manoel Pimentel, da Visão Ágil, sobre Coaching para Liderança de Equipes Ágeis, mas fiquei um pouco entediado com suas dinâmicas; e infelizmente, não pude ver o workshop do Rodrigo Yoshima, da Aspercom, e do Phillip Calçado, da ThoughtWorks, sobre Modelagem Ágil, porque eles baleiraram a sala!

O keynote do Klaus Wuestefeld foi bem divertido – feito no Notepad! – e, como sempre, subversivo!

Networking

Mas apesar das boas palestras, a parte mais interessante mesmo, na minha opinião, foram os papos informais nos intervalos das palestras, almoço e final do dia. Papos informais são uma excelente maneira de trocar experiências, ter insights e conhecer pessoas talentosas. Rolou de tudo: liderança de times ágeis, auto-gerenciamento, débito técnico, desafio de lidar com sistemas legados, gerenciamento de iterações, Kanban, métricas, e por aí vai. Muito proveitoso.

Dicas de reviews

Sugiro fortemente que você leia os reviews feitos pelo Rafael Rosa, um dos meus colegas de Locaweb que também estiveram por lá.

Outra dica de leitura é o review que o Alan, também da Locaweb, fez do curso de CSPO que ele fez na prévia da conferência.

Minha apresentação na Agile Brazil 2010

Há dois meses postei aqui minhas duas propostas para o evento Agile Brazil 2010. Uma delas foi aceita — “Como vi Scrum ser completamente rechaçado em uma grande empresa”.

Qual a idéia dessa palestra?

Bem, nem só de acertos vive um agilista – os contadores de “case”, sim; os agilistas, não. Aliás, pelo contrário, frequentemente aprendemos mais com nossos erros do que acerto. Porque muitas vezes nossos acertos são frutos de pura sorte e sequer conseguimos reproduzi-los novamente.

Dito isto, minha palestra não é sobre “dar carrinho” nos amigos que estiveram comigo nessa experiência, nem apontar culpados ou citar nomes. Não! Minha palestra é sobre apontar erros que cometemos – óbvio, querendo acertar; é sobre lições aprendidas – boas e ruins.

Essa apresentação é a visão e opinião de todos?

Não sei exatamente. Vou falar única e exclusivamente da minha visão e opinião sobre os fatos.

Que mais?

Nos vemos lá, ué! \o/

Duas propostas para o Agile Brazil 2010

Submeti hoje duas propostas de palestras para o Agile Brazil 2010, um evento bem bacana que acontece em Porto Alegre em junho. Esse ano o evento conta também com a presença de Martin Fowler, da ThoughtWorks.

Segue abaixo o resumo das minhas submissões e, se você quiser, além de poder deixar comentários aqui, também pode fazer isso no próprio site de submissões do evento.

Espero te ver lá! :)

Como vi Scrum ser completamente rechaçado em uma grande empresa

Ouvimos por aí muitos relatos de sucesso de implementação de métodos ágeis em empresas grandes. Nós mesmos temos alguns. Mas onde estão os relatos de derrotas?

Nesta palestra vou contar uma história real em que vi Scrum ser completamente rechaçado em uma grande empresa que trabalhei.

Essa não é uma palestra sobre apontar culpados, mas sobre identificar falhas que comprometeram completamente a adoção de métodos ágeis nesta empresa.

Princípios de Agile Coaching

O que faz um coach ágil? Quais são suas ferramentas? Em que se baseia seu trabalho?

Essa palestra é sobre alguns princípios do coach ágil e como ser eficaz nessa missão. Vou abordar temas como:

– educação
– facilitação
– feedback
– percepção
– apoio

Além de falar sobre as atitudes esperadas de um coach:

– liderança por exemplos
– equilibrio emocional
– respeito ao ritmo do time
– linguagem que vence barreiras
– deixar o time aprender com seus erros