You are currently browsing the archives for the dicas category


Quer conhecer Scrum?

Se você quer conhecer Scrum, eu tenho uma dica pra você: Dá uma chegada no blog do Luiz Aguiar que lá tem um post super divertido de Introdução ao Scrum.

Improve IT apresenta…

Vinicius Manhães Teles, figura super conhecida e respeitada do mundo ágil, tem postado videos muito legais no blog da Improve IT. Se você se interessa por desenvolvimento ágil, vale a pena dar uma passada por lá para conferir.

Hierarquias são inteligentes nas “pontas”

Este é o titulo de um post fantástico do Carlos Vilella, que o Rodrigo Yoshima traduziu, e que eu não poderia deixar de citar aqui no meu blog.

Leitura obrigatória!

Você precisa de Matriz de Rastreabilidade?

Acabei de ler um post bem legal do Phillip Calçado que você também deveria ler, caso já tenha sido questionado sobre Matriz de Rastreabilidade. Caso “ainda” não tenha sido questionado quanto a isso, não tem problema, leia mesmo assim, porque a sua hora vai chegar! rsrsrs

Nova turma do Agile Requirements Workshop

Em maio participei da primeira turma do Agile Requirements Workshop, e não me arrependi, foi um dinheiro bem gasto investido.

Agora, Alexandre Magno e Adail Retamal estão de volta, promovendo uma nova turma deste bem-sucedido workshop.

Se eu fosse você, não perderia!

Locawebcast on Rails

Acabei de assistir ao primeiro webcast do Fábio Akita na Locawebcast, dando uma breve introdução a Ruby on Rails àqueles que estão interessados em ter uma primeira impressão ou mesmo tirar dúvidas iniciais. Achei que ficou bem legal.

Se você está interessando em conhecer Ruby on Rails, acho que vale a pena você também assistir.

Nested Classes: Use com consciência

Há situações em que precisamos de nested classes, seja para agrupar logicamente classes que apenas fazem sentido num determinado local, ou mesmo para melhorar o encapsulamento. A API Java padrão está repleta de bons exemplos. Mas é preciso algum cuidado para não fazer mal uso delas.

O que é uma nested class?

De maneira bem simples e direta, uma nested class é uma classe membro de outra classe – conhecida como enclosing class.

Java dispõe de dois tipos de nested classes:

1. Static Nested Classes, que são classes sintaticamente residentes em outra classe, mas que usa esta apenas como namespace.

Este tipo de nested class não tem acesso a membros de instância de sua enclosing class.

A sintax para instanciar este tipo de nested class é bem trivial:

StaticNestedClass obj = new EnclosingClass.StaticNestedClass();

2. Non-static Nested Classes ou Inner Classes, que além de residir sintaticamente em outra classe, também tem acesso a membros de instância desta – pois sua instância resite na instância de sua enclosing class.

Este tipo de nested class tem uma sintax bem exótica de instanciação, mas até que intuitiva, quando você entende o conceito de inner class. Veja:

InnerClass obj = objEnclosingClass.new InnerClass();

Por que intuitiva? Porque uma vez que uma instância de inner class está diretamente associada a uma instância de sua enclosing class – e só pode existir nela -, nada mais natural do que criar esta instância a partir da instância de sua enclosing class.

Por motivos óbvios, inner classes consomem mais tempo de processamento e memória que static nested classes.

Quando usar uma ou outra?

Sabendo quais são os tipos de nested classes possíveis no Java – estáticas e não estáticas – e suas naturezas, podemos ter uma idéia clara de quando usar uma ou outra.

  • Se sua nested class precisa de acesso a membros de sua enclosing class, opte por inner class;
  • Caso contrário, se o que você precisa, na verdade, é apenas de um namespace, opter por static nested class.

Simples, não?

Desenvolvimento Ágil na Web com Seam

Este é o titulo de um artigo bem legal que o Rodrigo Yoshima postou em seu blog ontem. Se você se interessa por desenvolvimento Web, vale a pena conferir.

Aliás, falando em JBoss Seam, a Caelum lançou um super curso, rápido e objetivo, que você pode conferir o conteúdo programático aqui. Como sempre, qualidade indiscutível.

GoF Patterns em Ruby

Quem é que nunca ouviu falar do livro Design Patterns da Gang of Four? Muito provavelmente, só todos os programadores do mundo - espero estar certo.

Pois muito bem, acabei de encontrar um link super legal com a implementação desses famosos patterns em Ruby.

E viva o Ruby Way!

Ruby, o melhor amigo do programador?

O título deste post é o principal slogans do Ruby.

 

Opiniões à parte, se você quiser tirar suas próprias conclusões, agora você pode, gratuitamente, lendo o livro Aprenda Programar online.

Iniciativa do Akita, mais uma vez. Parabéns!