Hammm? Declínio e queda do Agile?

Ontem foi publicado no InfoQ Brasil a tradução de um post bem legal de Chris Sims entitulado James Shore: The Decline and Fall of Agile. O texto começa falando sobre o cenário atual dos novos times ágeis e como isso é decadente se comparado ao verdadeiro espírito ágil:

James Shore declarou que agile está em declínio. Ele cita como por exemplo os vários times fazendo ‘sprints’ e stand-up meetings, sem adotar nenhuma das práticas técnicas necessárias para produzir software de alta qualidade no longo prazo. Em sua estimativa, este fato tem levado milhares de times Scrum praticar métodos Ágeis tão pobremente que eles quase certamente fracassarão, e provavelmente levarão o movimento ágil com eles.

Esse é um bom ponto de partida para que novos times ágeis façam uma reflexão sobre o quão ágeis realmente são.

Aqui na CVC Turismo estamos praticando desenvolvimento ágil há pelo menos um ano e meio, e uma das coisas que aprendemos durante esse período foi que, manter o espírito ágil realmente vivo em nós, é mais importante do que seguir “regras de caixinha”. Afinal de contas:

Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas!

Então, muito embora Scrum seja a nossa base, não é e nem jamais será o nosso limite. Além de Scrum, há também outras práticas ágeis que estão presentes em nosso dia a dia, tais como:

Integração Contínua (mesmo antes de adotarmos Scrum);
– Code review;
Refactoring;
Código coletivo;
– E testes, testes e mais testes!

Ainda temos muito que aprender, crescer e amadurecer – mas acreditamos que estamos no caminho certo.

E você, o que tem a dizer sobre seu ambiente de trabalho? O quão ágil ele realmente é?

{ 7 comments to read ... please submit one more! }

  1. Oi Leandro, so por curiosidade, qual servidor de CI estão utilizando?

  2. Realmente o mais importante é manter os valores vivos.. As práticas evoluem e mudam constantemente, quanto aos valores esses nunca mudam..

    []s

  3. Isso me fez lembrar do keynote do Obie Fernandez na Rails Summit…

  4. Paulo R. A. Sales

    Eae Leandro,

    Em um post do José Papo ele visualiza esse assunto com uma outra perspectiva, acredito que seja complementar passar o link para o post. Segue abaixo:

    http://josepaulopapo.blogspot.com/2008/11/declinio-queda-agil.html

    Sobre tudo isso só tenho a dizer que uma boa gestão é reconhecida pelo bom resultado da equipe(time) e não pela metodologia adotada para se gerir a equipe(time). Por isso não importa os mandamentos o UP, do XP ou mesmo SCRUM, isso não passa de uma sopa de letrinhas o que importa é manter a equipe(time) sempre motivada, alinhada com o objetivo da empresa e sempre em ascensão tecnológica mantendo sempre uma alta qualidade do produto final.

    Bom é isso!
    []’s
    Paulo R. A. Sales

  5. Acho que o que James Shore está prevendo é o mesmo que aconteceu com o RUP a alguns anos atrás… Várias empresas tiveram experiências de sucesso com o Unified Process (da Rational ou não), mas depois que caiu na moda, com vários profissionais superficiais dizendo-se experts, estes fizeram o UP caisse em discrença…

  6. @Paulo

    Impossível ter uma boa gestão se o gestor não tiverem bons valores. E bons valores, em desenvolvimento de software, penso que só seja possível abraçando o Manifesto Ágil.

    Se valores, ai sim, só restam “mandamentos” e “sopa de letrinha”.

    @Alan

    Você falou tudo cara. A praga é a superficialidade!

    Sabe, o camarada não quer adotar o “espírito ágil”, ele quer saber qual a “cartilha” que ele deve seguir. Infelizmente!

{ 0 Pingbacks/Trackbacks }

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>